VOCÊ NÃO ESTÁ NA PÁGINA PRINCIPAL. CLIQUE AQUI PARA RETORNAR






sexta-feira, agosto 25, 2006

A Glória de Cristo como Mediador: (4) Sua Posição Exaltada - J. Owen

Agora consideraremos a glória de Cristo que se seguiu ao Seu sofrimento. Esta é a mesma glória que Ele possuía com o Pai antes da fundação do mundo. Ele orou para que Seus discípulos pudessem estar com Ele onde estava pra ver a Sua glória (Jo 17.5,24).

Enquanto estava no mundo, em forma de servo, a Sua glória estava velada. Quando há um eclipse do sol, a sua beleza, luz e glória não podem ser vistos por algum tempo. Semelhantemente toda a beleza, luz e glória de Cristo estavam temporariamente eclipsadas enquanto Ele estava aqui na terra. A Sua glória, entretanto, será vista com alegria e admiração sobrenatural por todos aqueles que estiveram com Ele nos céus.

Sabemos, também, que a mesma natureza humana que Cristo possuía neste mundo está exaltada agora na glória. Não podemos entender isso totalmente, mas é uma crença básica do cristão verdadeiro. Igualmente, não sabemos semelhantes a que seremos então; muito menos podemos imaginar com Ele será. Esta natureza humana de Cristo não se mistura com a Sua natureza divina no céu, porém, ela é enchida e completada com toda graça e perfeição da qual uma natureza criada é capaz.

Os crentes compartilharão dessa glória da natureza humana de Cristo. “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele; porque assim como é o veremos” (1Jo 3.2).

Entretanto, nunca seremos semelhantes a Ele no mesmo nível, pois a Sua glória é infinitamente superior a dos anjos e homens. “Uma é a glória do sol, e outra é a glória da lua, e outra é a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória da outra estrela” (1Co 15.41).

Deus, o Pai, deu a Cristo a maior glória e dignidade que pode ser dada a qualquer pessoa, quando Ele O fez sentar-se à direita da majestade nas alturas. Deus fez isso por causa do Seu infinito amor a Cristo e o Seu prazer no que Ele havia feito como mediador entre Deus e a humanidade. Adicionado a isso está a glória única de Cristo em Sua divina sabedoria, amor e graça; que é totalmente demonstrada na redenção da igreja.

A glória que o Senhor possui no céu só pode ser entendida através da fé. Pessoas ignorantes, usando apenas a sua imaginação humana, tentam representar essa glória em quadros... porém eles não sabem as Escrituras nem a glória eterna do Filho de Deus. Não devemos visualizar a imagem de uma pessoa no céu, e sim usar a nossa fé para meditar na descrição da glória de Cristo apresentada nas Escrituras. Não devemos dar desculpa que haverá tempo suficiente para considerar todas essas coisas quando chegarmos ao céu. Se não tivermos algum conhecimento da glória de Cristo aqui e agora, significa que não temos um real desejo da Sua presença no céu.

Somos todos muito egoístas e ficamos contentes o suficiente se nossos pecados são perdoados e se somos salvos por Cristo. Mas, a nossa fé e amor devem no impelir a colocar Cristo e Seus interesses acima da tudo o mais. Quem é que agora está circundado de glória e poder à mão direita da majestade nas alturas? É Ele que era pobre, foi desprezado, perseguido e morto por nossa causa.

É o mesmo Jesus que nos amou e Se entregou por nós e nos redimiu pelo Seu próprio sangue. Se valorizarmos corretamente o Seu amor e compartilharmos de quaisquer dos benefícios que surgiram do que Ele fez e sofreu pela Sua Igreja, então sé podemos nos regozijar na Sua glória e no Seu estado presente.

Bendito Jesus! Não podemos Te acrescentar nada, nem mesmo à Tua glória. Mas é uma alegria pra nossos corações saber que estás tão gloriosamente exaltado à mão direita de Deus, e desejamos ver essa glória mais completa e claramente, como rogaste que víssemos e nos prometeste.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home